Dia das Mães – O que pilotos da Honda Racing herdaram das suas mães?

OnRoad 08/05/2021


O Dia das Mães, comemorado no próximo domingo (9/5), é uma data criada para homenagear a figura materna, celebrar o amor e carinho por essas mulheres, consideradas pessoas fundamentais em todas as fases da vida. São delas que vêm várias características que constroem a personalidade dos filhos. Para os pilotos da equipe Honda Racing, os atributos herdados das mães influenciam muito na vida pessoal e na carreira profissional.

Bruno Crivilin (foto), tricampeão brasileiro de enduro, conta que a principal qualidade da sua mãe, Neia Crivilin, é a honestidade. “Aprendi com ela que se eu tiver que vencer será sempre de forma justa, como manda o regulamento. Isso vale tanto para o mundo das competições quanto fora dele. Minha mãe é também uma pessoa muito boa e generosa. Por ser professora, sabe lidar bem com quem está ao redor, o que é fundamental nas minhas relações com meus companheiros de equipe, fãs e amigos”, conta o capixaba de 24 anos, que se prepara para disputar novamente o Mundial de Enduro, a partir do próximo mês.



Mas nem sempre tudo é 100% positivo. “Às vezes, ela é um pouquinho nervosa e eu também, principalmente quando cometo algum erro no meio da prova. Porém, de forma geral, somos muito felizes e otimistas. O sorriso dela é igualzinho ao meu”, conclui Crivilin.

Falar em sorriso na equipe Honda Racing é lembrar de Bissinho Zavatti. A alegria esbanjada pelo piloto de rally vem da mãe Clarice Zavatti, exemplo de mulher trabalhadora e dedicada. “Ela é dona de casa e todo dia acorda cedo. Essa mesma dedicação que eu vejo nela me inspira bastante na minha rotina como atleta, na concentração no que estou fazendo, principalmente nos treinos e nas corridas”, ressalta o paulista de 34 anos.

Zavatti revela que esse seu jeito simples e cativante é característica da mãe, que também é do esporte. “Minha mãe é campeã de torneios de bocha – jogo de precisão de lançamento de bolas em uma superfície lisa. Acompanho ela desde criança nas competições e estou sempre no meio da turma, assim como nas provas de rally”, diz o tetracampeão do Sertões e bicampeão brasileiro de Rally Cross Contry, ambos na categoria Brasil. 



Novo integrante da equipe Honda Racing de Motocross, Henrique Henicka (foto) também reconhece nele as qualidades da sua mãe, Adriana Henicka. “Ela é muito paciente, explica as coisas com calma. Tem muita confiança e persistência e não desiste do que quer, assim como eu. Outra coisa que temos em comum é a organização. Sou muito organizado e, às vezes, bem chato com isso”, destaca o piloto gaúcho de 16 anos, representante do time na classe MX2.



Categoria campeã na presença e participação das mães é a Honda Junior Cup. Em todas as etapas, elas estão nos autódromos, sempre de olhos nos filhos, que têm entre oito e 16 anos, além da paixão pela motovelocidade. Um desses pilotos é a Giovanna “Gigi” Brasil, sempre acompanhada da mãe, Yanna Brasil (foto).


“Se tem uma pessoa que sempre esteve do meu lado, passou por muitas coisas para me ajudar é a minha mãe. Admiro muito o foco, determinação e a garra dela. Tudo o que ela quer, ela luta e batalha. Pode sofrer até bastante, mas no final, sei que ela vai conseguir. Sem esses valores que eu vejo nela, eu não teria conseguido nem metade das coisas na minha vida”, comenta a jovem de 13 anos, que já tem no currículo quatro temporadas na Honda Junior Cup. “Abrace a mãe de vocês! Todo o dia é dia delas, dê valor e carinho, porque a sua mãe é uma pessoa que sempre vai te ajudar e apoiar”, finaliza Gigi.

Mundo Press - Assessoria de Imprensa da Honda Racing Brasil 

Jornalista responsável: Ângela Monteiro